O que é o caminho estreito? 1

Prezado Caio, É “mais ou menos” dessa forma que posso dizer que estou no caminho estreito? Jesus quer dizer mais sobre andar no caminho estreito? O que é “o reino de Deus é ganho a força”? Olhe esse texto: “Os cristãos não se distinguem dos outros homens, nem por território, nem por língua, nem pela maneira de se vestir.
Eles não moram em cidades próprias, não usam uma linguagem particular, nem levam um tipo de vida especial.
A sua doutrina não é conquista do gênio inquieto de homem perscrutadores; nem professam, como fazem alguns, um sistema filosófico humano.

Vivendo em cidades gregas ou bárbaras, conforme a sorte reserva a cada um, e adaptando-se aos costumes da localidade, na maneira de vestir, de comer, e em todo o resto de seu viver, dão exemplo de uma forma de vida social maravilhosa, que, como todos confirmam, tem em si qualquer coisa de incrível.
Vivem em sua respectiva pátria, mas como estrangeiros. Participam de todos os deveres como cidadãos e suportam as obrigações como estrangeiros. Qualquer terra estrangeira é pátria para eles, e qualquer pátria lhes é terra estrangeira. Casam-se como todos os outros e geram filhos, mas não os abandonam. Tem em comum a mesa, mas não o leito. Vivem na carne, mas não segundo a carne. Passam a sua vida na terra, mas são cidadãos do céu. Observam as leis estabelecidas, mas com seu modo de vida superam as leis. Para dizê-lo em uma só palavra os cristãos são no mundo, o que a alma é para o corpo.” II D.C. Um cristão anônimo a um pagão de nome Diagoneto, descrevendo o modo de vida dos cristãos. Um abraço, Silvio  ___________________________________________________
Resposta: Meu irmão amado: Graça e Paz! O Caminho é Estreito porque tudo se concentra numa só coisa: em Jesus e em Sua Graça. Fora…ficam as justiças próprias, as superioridades, os desejos de poder e conquista, a propaganda moral auto-glorificante, o espírito de juízo e julgamento, e os caprichos homicidas e utilitários em relação ao próximo. No Caminho entra-se pela Porta Estreita, que é estreita apenas para quem deseja enfiar consigo todas essas coisas para dentro. É Estreita porque por ela só passa o ser que creu na justiça de Deus em seu favor…e deixou tudo para trás. Deixar tudo para trás não é um ato externo, é uma decisão interna. É dentro onde ficam as bijuterias de minha justiça própria e arrogância, e que são maiores em quantidade que as riquezas de faraó. Com justiça própria ninguém entra. O camelo passa, mas o ser auto-convencido de que com seus aparatos de justiça própria ele pode; e, não só isto, mas que crê que pode entrar por causa de suas próprias justiças, esse fica fora. Note que quando Jesus disse isto havia um tipo de gente que se sentiu “fora” justamente porque, apesar do estreitismo de sua visão, eles sabiam que tentavam fazer os seus camelos passarem pelo fundo da agulha: os fariseus, e os ricos auto-suficientes em sua riqueza generosa. Os publicanos e pecadores-candidatos naturais à Porta Larga, e ao Caminho Largo, da Perdição-foram justamente os que mais entraram pela Porta Estreita. E por que? Porque eles não levavam consigo uma “Mudança de Caminhão” cheia de apetrechos de justiça própria e mobília de conquistas morais. A Porta é Estreita apenas para quem deseja não levar consigo qualquer outra coisa que não seja confiança no amor de Deus. E quem deseja se despojar tanto? Andar na Graça é andar despojado de justiça própria e viver revestido de Cristo. Entrar pela Porta Estreita é um milagre. Ninguém “acerta” por conta própria, e nem por méritos próprios. De fato, entrar pela Porta Estreita é tarefa impossível para os homens; é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha. Ou seja: é impossível. Mas, Jesus disse: “Os impossíveis dos homens, são possíveis para Deus”. Portanto, trata-se de algo impossível aos homens. Somente Deus torna esse “caminho largo o suficiente para eu passar”. Pedro se conflituou quando viu Jesus olhar para o “jovem rico”, amá-lo, e depois não se impressionar com seu currículo de bondades; ao contrário, dizer a ele que se a questão fosse de “barganha com Deus”, então, que ele fosse, vendesse tudo, e voltasse para segui-Lo. E o homem retirou-se triste por ser dono de muitas riquezas. A questão de Pedro foi: “Sendo assim, quem pode ser salvo?” A resposta é simples: Ninguém. A salvação está na total falta de fé nas justiças próprias, e na total fé na justiça justificadora que vem do fato de Deus ser amor; e o justificador dos homens. O que Jesus queria fazer? Fazer o homem se perder? É claro que não. Ao contrário: o Caminho Estreito tem que ser visto por mim como total impossibilidade. Só quando ele é impossível para os homens é que vemos que “para Deus tudo é possível”. Portanto, os que andam no Caminho Estreito não têm dietas, vestuário, jeitos especiais de se comportar, ou qualquer outra coisa. São apenas seres humanos constrangidos pelo amor de Deus, e que desistiram de se apresentar a Deus e aos homens com as imensas alegorias de suas justiças próprias, nessa Sapucaí de desfiles de belezas que não sobrevivem à tempestade. O Caminho Estreito é o caminho da fé, pura e simples; e completamente confiante no fato de que eu sou uma solução divina na minha total impossibilidade de me tornar uma solução para Deus. Somente quando eu desisto de ser uma solução humana para Deus, é que me torno, em Deus, pela minha impotência, parte da solução divina; visto que essa só se opera na consciência que sabe que não pode; é aí que a Graça se instala como o milagre que faz “esse camelo aqui” entrar pelo fundo da agulha…sem nem saber como…e sem poder negar que o milagre aconteceu. O mais é invenção humana. É doutrina dos fariseus sobre a Porta Estreita, que é um dos textos mais pervertidos do Novo Testamento; pois ao invés de ser o Caminho de Jesus, passou a ser uma estreita passarela de desfiles de fariseus, vestidos de fariseus, e tentando convencer o mundo de que a salvação é uma moda de vestuário, de morais, de costumes, de culturas e, sobretudo, de justiça própria. Do ponto de vista de Jesus, isso que nós chamamos de Caminho Estreito, é o que Ele chama de Caminho Largo. Sobre “tomar o reino à força”, saiba: significa isso mesmo; visto que o maior esforço que um homem que deseja salvação pode fazer é desistir de seus próprio esforço, e confiar na Graça de Deus. Você conhece tarefa mais pesada do que essa? Estranho, largar todo peso, é a coisa mais difícil para mim. Meu maior esforço é esse: me esforçar para não me esforçar; confiar é que é difícil. Aqui no site tem muito mais coisas sobre este tema. Se você procurar você vai achar. Nele, em quem minha salvação era impossível para mim, e se tornou um milagre Nele, Caio

www.caiofabio.net

One comment on “O que é o caminho estreito?

  1. Reply Eugenio mai 24, 2010 11:51

    O “caminho estreito” nada mais é do que praticar as boas obras, relatadas em Gálatas 5: 21, porque elas foram preparadas por Deus para que os seus filhos andassem nelas, e não na prática de obras mundanas, as quais são o caminho largo. O caminho estreito é a obediência ao evangelho, enquanto que o caminho largo é viver as obras da carne, assim como a porta estreita é o conhecimento de JESUS como filho de Deus e salvador, sumo sacerdote de nossa confissão, e a porta larga nada mais é do que a própria carne, o fazer os desejos carnais. Assim o é, porque assim diz a escritura sagrada.

Leave a Reply